Famílias na Ladeira da Preguiça ameaçadas de expulsão imediata

Cadernos do CEAS traz artigo sobre a reforma trabalhista e o projeto do Banco Mundial
05/04/2018
Proteína de jaca é tema de programa de TV realizado no Assentamento Dois Riachões
11/04/2018

Moradores do imóvel nº 38 da Ladeira da Preguiça, no Centro de Salvador, estão sendo ameaçados de expulsão desde o dia 27 de março: a juíza Itana Eça Menezes de Luna Rezende deu liminar de reintegração de posse contra eles no processo 555641-05.2017.8.05.0001. A ação de reintegração de posse foi movida por Liduína Soares Messias, que se identifica como dona do imóvel. Os moradores reclamam terem sido procurados por um homem, supostamente um oficial de justiça, que ameaçou-s caso não saíssem em 48 horas. Apesar de já terem procurado a Defensoria Pública, órgão que as defendem na justiça, as famílias estão preocupadas e aterrorizadas, principalmente por não terem para onde ir.

O casarão, abandonado e arruinado há muitos anos,  ameaçava desabar sobre outros três imóveis vizinhos, até que, em 2016, foi ocupado e completamente reformado pelas famílias que hoje moram nele. Segundo laudo técnico, assinado por Daniel Marostegan e Carneiro, professor de arquitetura da UFBA, estas reformas evitaram desastre maior na localidade.

Este é um entre muitos casos que começaram a acontecer logo que a Prefeitura de Salvador lançou o projeto Revitalizar e permitiu o perdão de dívidas de IPTU no Centro. Outras famílias na Ladeira da Preguiça estão sendo ameaçadas por reintegrações de posse e também expulsões à força, movidas por pessoas que dizem representar antigos proprietários e seus herdeiros. E assim segue a faxina étnica racista contra o povo negro do Centro de Salvador!

Please follow and like us:

Os comentários estão encerrados.

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial
Facebook
Twitter
YouTube
Instagram
WhatsApp