CEAS realiza oficina de conservação e restauro de documentos

Aconteceu, ontem (04) na biblioteca do Ceas, uma oficina de conservação, higienização e restauro de documentos, ministrada por Nélia Nascimento, assessora da entidade e historiadora. A atividade é parte da disciplina de ACCS (Ação Curricular em Comunidade e Sociedade) “História e memória das lutas populares na Bahia”, coordenada pelo professor Iraneidson Costa do Departamento de História da UFBA em parceria com o Programa de Memória do CEAS.

 

A oficina teve início com reflexão sobre a importância da conservação de documentos históricos e teve prosseguimento com o processo de higienização pelos estudantes de alguns documentos que pertencem à comunidade do Alto das Pombas, na Federação. O bairro receberá em breve um centro de memória que abrigará documentos produzidos pela própria comunidade na sua trajetória de luta e resistência.

A atividade dá início à reabertura da biblioteca Padre Cláudio Perani para o público, após um longo trabalho, ainda em andamento, de reorganização e catalogação do acervo. O trabalho caminha junto também com o Centro de Memória Popular, que é espaço fundamental para preservação, resgate e disseminação da história de muitas lutas populares da Bahia e até do nordeste.

Em tempo, na semana que o Brasil assistiu com tristeza e consternação o incêndio no Museu Nacional, o CEAS denuncia como os memoriais e museus brasileiros estão sendo negligenciados e tratados com uma irresponsabilidade criminosa pelo Estado. A memória, cultura e história são patrimônios da sociedade e da humanidade como um todo, constituem nossa ancestralidade e portanto, quem somos. O apagamento e desvalorização desses patrimônios significam, pela própria experiência brasileira, um campo aberto para o autoritarismo e para subjugação do nosso povo.

33hk

Please follow and like us:
Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial
Facebook
Twitter
YouTube
Instagram
WhatsApp