Casa da Memória Popular

A Casa da Memória Popular (CAMPO) é depositária de um rico acervo produzido pelos movimentos sociais, colaboradores e assessores do CEAS ao longo dos últimos 50 anos. A documentação da CAMPO representa seguramente uma valiosa contribuição à memória do processo de formação dos/as trabalhadores/as baianos e até então reservado para uso interno das assessores(as) da entidade.

São cerca de 200 boletins, informativos e pequenos jornais periódicos elaborados pelo movimento popular: associações de moradores, sindicatos, partidos e ongs. Também documentos de grupos políticos, sindicais, comunitários e eclesiais referentes às mais diversas lutas sociais urbanas e rurais da Bahia, do nordeste e de outras regiões do Brasil desde os anos 60; centenas de cartilhas, manuais e folders acerca dos mais variados temas socias; dezenas de cassetes, vídeos, fotos e slides, e, em torno de mais de 50 mil documentos produzidos e/ou recolhidos pelos(as) diversos(as) assessores(as) em cinco décadas de existência do CEAS, tanto na área rural como na urbana.

Todo este material já passou por um processo preliminar de organização e classificação, mas a maior parte ainda necessita de um amplo esforço catalográfico para que estudantes, entidades, grupos populares, lideranças, religiosos e pesquisadores possam acessá-lo de maneira adequada.

O acervo da CAMPO tem um significativo valor, posto que possibilitará o resgate da história, metodologias, formas, conceitos, identidades e construções usadas por variados grupo de trabalhadores em suas lutas sociais e políticas no país. Além disso, permitirá uma melhor compreensão das múltiplas influências políticas, culturais e ideológicas desses trabalhadores, com destaque para os movimentos sociais urbanos e rurais, as Pastorais Populares e as Comunidades Eclesiais de Base (CEBs) da Igreja Católica.

 

 

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial
Facebook
Twitter
YouTube
Instagram
WhatsApp